JudicialTecnologia

Você realmente possui controle sobre os dados pessoais que coleta?

Muito além da proteção e privacidade dos dados pessoais, a Lei Geral de Proteção de Dados estabelece a ideia de que o controlador (responsável pelo tratamento de dados pessoais) possua total domínio sobre os procedimentos que lidam com esses dados, bem como, sobre seu ciclo de vida, desde a coleta até a sua eliminação.

A ideia é que a empresa tenha consciência de quais dados pessoais estão sendo coletados, como é realizada a coleta desses dados, onde são armazenados, com quem são compartilhados, quando são eliminados, entre outras informações a depender do caso concreto.

Somente com a gestão dessas informações a empresa poderá garantir a proteção e a privacidade dos dados pessoais tratados. Uma vez que, torna-se inviável afirmar que a empresa protege os dados pessoais, sem sequer possuir controle sobre o tratamento realizado por seus departamentos.

Powered by Rock Convert

Apesar de muitos empresários acreditarem que possuem todos os procedimentos sob controle, a Lei Geral de Proteção de Dados veio para demonstrar a importância da gestão de segurança dos dados pessoais, fazendo com que os procedimentos que lidam com essas informações fiquem em destaque.

Por esta razão, verifica-se a necessidade de adequação da empresa à essa Lei, uma vez que, somente por meio de uma jornada de adequação, o empresário conseguirá possuir total controle sobre todos os dados pessoais tratados pela empresa.

E antes que você pense que essa jornada é longa, cansativa e onerosa, isso depende muito de cada situação. 

O ideal, nesse momento, é entender que toda e qualquer empresa pode ter seus procedimentos adequados à Lei Geral de Proteção de Dados por meio de uma assessoria adequada especificamente ao seu negócio e que essa assessoria permite que você possua total controle sobre o tratamento de dados pessoais, com o consequente cumprimento das regulamentações.

Compartilhe!