Grupo AOM

Judicial

  • Mais de 10 anos em Administração Judicial;
  • Equipe multidisciplinar;
  • Estabelecimento físico e virtual próprio;
  • Software de gestão específico;
  • Disponibilização virtual de documentos;
  • Parceria com empresas especializadas;
  • Parceria com auditórios e ambientes para armazenamento de documentos.
A AOM Administração Judicial possui uma equipe especializada e multidisciplinar de advogados, contadores, consultores financeiros, economistas e administradores de empresas, com experiência em atuar como Administrador Judicial, Inventariante e Liquidante.

Possui estrutura física e virtual própria e um moderno sistema de gestão de documentos e acompanhamento no âmbito judicial e extrajudicial, apto a cientificar os credores e demais interessados, em tempo real, sobre o regular andamento processual, bem como disponibilizar os documentos de interesse do devedor e dos credores, além da eficiência e agilidade no auxílio ao judiciário.

Serviços

O Administrador Judicial como auxiliar do juízo

O administrador judicial é auxiliar do juiz e atua sob a sua fiscalização, sendo sempre um profissional de sua confiança. Suas atribuições incluem o fornecimento e a solicitação de informações aos credores, ao devedor e aos seus administradores, a elaboração do quadro-geral de credores e a presidência da assembleia-geral de credores. Especificamente na recuperação judicial, suas atribuições incluem a fiscalização das atividades do devedor e do cumprimento do plano de recuperação judicial, o requerimento de falência no caso de descumprimento de obrigação assumida no plano de recuperação e a apresentação de relatórios. 

Inventariante Dativo/Judicial

Em virtude da morte de uma pessoa, instantaneamente, todo o seu patrimônio – bens, direitos e dívidas – passa a ser uma universalidade, por conseguinte, abre-se a sucessão, para proceder ao inventário, para regular apuração dos bens deixados, com a finalidade de que passem a pertencer legalmente aos seus sucessores.
Assim, o inventário é o meio pelo qual se promove a efetiva transferência da herança aos respectivos herdeiros, embora, no plano jurídico, a transmissão do acervo se opera-se no exato instante do falecimento. Desse modo, o inventário serve para formalizar a divisão e transferência dessa universalidade de bens aos herdeiros.

Liquidante

Revelada a intenção em não mais prosseguir no exercício da atividade empresarial pela sociedade empresária, poderá haver a dissolução judicial da pessoa jurídica e, consequentemente, a liquidação patrimonial social.
 
Neste contexto, o objetivo precípuo da liquidação da pessoa jurídica, por meio do liquidante, é realizar a apuração do patrimônio social, consistente no seu ativo e passivo, com á cobrança, judicial ou extrajudicial, de créditos perante terceiros, alienar o ativo e satisfazer integralmente o passivo e, posteriormente, proceder à divisão de eventual saldo entre os sócios na proporção de seus direitos.

Conheça a obra.

O CEO do Grupo AOM, Dr. Adriano O. Martins, lançou pela editora Juruá, o livro “Recuperação de Empresa em Crise: A Efetividade da Autofalência no Caso de Inviabilidade da Recuperação”

Arquivos

Fale conosco

(14) 3413-5007

Marília - SP

Av. dos Rubis, 196
Maria Izabel – 17516-060

São Paulo - SP

Rua Dr. Renato Paes de Barros, 717, Conj. 51
Itaim Bibi – 04530-001

× Posso ajudar?